Comente




  

 

 

 

Na rede com você

 

 

 

Yvonne Pontes

 

 

 

Aqui neste canto da casa

o silêncio e meu pensamento

se abraçam tal dois apaixonados.

Não há o menor sinal de gente

somente uma rede a balançar

e deitada nela começo a sonhar.

 

Sonho que você vem de mansinho

e sem pedir licença me abraça,

encosta o seu corpo no meu,

provocando um celestial arrepio

sem tradução nem mesmo em sonhos.

 

Nossas pernas se entrelaçam

em carícias cada vez mais ousadas

e os movimentos se tornam precisos.

No compasso de dois corações

ritmados por um grande amor,

repletos de desejo, começamos a delirar.

 

Pela paixão ardente e incontida

nossos sexos se unem, se agitam,

completando-se um no outro.

Num impulso quase que divino

o supra sumo do prazer nos invade

inebriando duas almas de tanto amor.

E entre beijos e suspiros trocados

nossos corpos se estremecem

e o orgasmo acontece.

 

Ainda unidos tal fosse um só corpo,

com nossa respiração ainda ofegante

iniciamos um breve descanso

de almas gêmeas e guerreiras no amor.

 

Quando de mansinho abro meus olhos

e vejo você indo embora de mim.

Fecho-os novamente

Para que você retorne bem depressa.

Que pena! Você não voltou...

 

Porém naquele canto da casa,

silencioso e onde não havia ninguém

ficou apenas uma rede a balançar

e nela uma mulher apaixonada.

Eu... ainda sonhando com você.

 

 

  



Yvonne *10h37




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



  

 

 

 

Declaração

 

 

 

Yvonne Pontes

 

 

 

Longe, bem longe

Lá, onde o céu encosta no chão

escreverei meu mais belo

poema de amor.

Nele colocarei

meu caloroso abraço

e doces beijos,

um olhar, carinhoso e profundo

transbordante de desejo,

Juntamente com o palpitar

de meu coração apaixonado.

Será, das declarações de amor

a mais bela, a mais sincera

que já se viu no mundo.

Essa declaração, meu amor,

será a ti dirigida,

tu que para mim construíste

um castelo de felicidade,

tu que me ensinaste

o sentido da vida.

 

  



Yvonne *10h33




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



  

 

 

 

 

Amar

 

 

 

Yvonne Pontes

 

 

Amar, sentir-se atraída.

Precisar do outro.

Procurar em si mesma.

Amar, desejar

sentir-se dona do mundo

e dos homens.

Oh amor

Lança-te desse vidro

que te protege.

Vem projetar-se em mim,

como a luz do sol.

Penetra em minh´alma

com a calma das estrelas.

Beija minha boca,

com teus lábios abrasadores.

Sinto-me contente.

Tua mão toca meu rosto

como se fosse uma flor.

Tua voz chega aos meus ouvidos

percorre todo meu corpo

e vai até meu cérebro,

como se fosse música.

Teus cabelos negros,

tua boca vermelha

vem juntar-se a minha.

Eu te amo!

Meu peito grita

com todas as minhas forças.

Meu coração soluça

num desejo quase louco

de saltar para fora de mim.

Nada mais posso sentir.

Você está longe,

Muito longe.

Não posso te alcançar.

Amo-te à distância.

Imagino-te.

Sinto saudade.

Volta amor,

volta pra mim.

.



Yvonne *10h30




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



.

Inspiração

 

 

 

 

Yvonne Pontes

 

 

 

 

Você vida da minha vida fugidia.

Você luz na negridão dos meus sonhos.

Meus olhos úmidos de lágrimas doridas

de precisar e amar tanto você.

Amor desvairado que me sufoca o peito

intumescido de tanta ternura tua.

Jorra dos meus olhos o calor,

que me enlouquece de amor.

Teu olhar repleto de malícia,

tuas mãos másculas sápias de carícias.

Meu corpo ávido de carinhos,

minha boca implorando beijos teus

abre-se convidativa

a espera de teus lábios.

Teu corpo penalizado de meu querer imenso,

peço-te dê-me apenas uma parcela

de amplexos e afagos teus de homem.

.



Yvonne *10h26




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



  

 

 

 

 

 

Pra Você

 

 

 

Yvonne Pontes

 

 

  

Agora estás em outro lugar.

Chamei-te loucamente

e tu não vieste.

Varei os dias de ponta a ponta

mas tu, onde estiveste?

Reguei meu jardim

com lágrimas quentes

de meus olhos em fogo.

As flores murcharam.

Um ano inteiro sonhei

e tu em meus sonhos aparecias,

tal qual um anjo a me sorrir.

Tu foste meu companheiro.

Tu eras meu guia.

Agora tu és apenas saudade.

.



Yvonne *14h25




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



.

O silêncio e a presença

 

  

Yvonne Pontes

 

   

Sinto o silêncio chegar

e busco tua presença

em meus labirintos,

em minhas salas tão secretas.

Contigo quero aprender, a me conhecer.

Queria tua presença junto da minha,

tão somente para caminhar

em silêncio pelas ruas,

ver o sol se pôr, a lua nascer

e depois me deitar na relva

e ver a mansidão das estrelas.

Sim, cada uma brilharia por nós.

Bastaria apenas o teu olhar,

para que o meu se desmanchasse

em amor, em alegria.

Bastaria apenas uma palavra tua,

para que o conhecimento me fosse dado.

Contigo a vida seria real,

e já não me importaria com as pedras,

pois minha visão estaria focada,

apenas em tua presença.

Chuva de pétalas cairia sobre nós

e eu já não mais sentiria medo,

pois a terra inteira

inclinar-se-ia perante nós.

Quão amado és tu!

Sinto saudade.

Aquieto meu ser e vejo a realidade.

Sim, estás em meu coração

e mesmo assim,

ainda não o sinto, ainda não o sei.

Aquieto e apenas peço:

sê o mesmo que fostes,

mesmo que eu ainda

não consiga ser presente,

que eu ainda não consiga ver a realidade,

que de ti emana a cada alento.

 

.

 



Yvonne *14h20




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



  

 

 

 

 

Sonhei com você

  

 

Yvonne Pontes 

 

Sonhei com você.

Foi um sonho tão delicado,

quanto íntimo.

Havia entrosamento de palavras,

os mesmos sentires e quereres,

sentimentos compartilhados,

transcendentais.

Ainda sinto sua mão segurando a minha,

seu olhar ainda está no meu

e me vejo olhando você,

enlevada com a ternura

de quem tanto ama,

quanto admira alguém.

Acordei assim dengosa,

sem entender a linha divisória

entre o sonho e a realidade.

E só o choro pôde aliviar

o que não decifro, nem compreendo.

Sinto saudade de um momento,

que nunca vivi,

de um olhar, que nunca cruzou o meu,

de uma mão, que nunca segurei.

A saudade desse sonho lindo,

traz agora um choro sem barulho,

com lágrimas mornas e sem dor.

Deixa-me assim vazia,

como sempre fora e eu não sentia.

 

 

 



Yvonne *21h24




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



 

 

 

 

Palavras

 

  

Yvonne Pontes

 

  

Por que escrevo?

acho que talvez eu mesma não saiba.

Talvez seja porque escrever

completa minha alma

e me dá um espaço infinito

para entender-me.

Talvez seja também

porque a folha na qual escrevo

não me questiona,

não me critica.

Somente me ouve

e nada fala.

E quem cala consente.

E as palavras consentem.

Consentem e me explicam.

Mostram-me como sou,

como não devo ser.

E o que elas dizem

nunca morrerá.

As palavras são eternas.

.

 

 



Yvonne *21h13




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012



Quando começar a postar apague esta postagem se assim desejar.



Yvonne *19h21




.:Retornar:.


- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 05/08/2012 a 11/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012